in

Josh Cavallo, jogador do Adelaide United torna pública sua homossexualidade

No futebol profissional, divulgar a homossexualidade não é uma prática comum, devido ao grande tabu que ainda existe a esse respeito. Nesta quarta-feira, no entanto, Joshua Cavallo, meio-campista do Adelaide United de 21 anos, se tornou o primeiro jogador da A-League (principal categoria do futebol na Austrália) a comentar publicamente que é gay, um caso praticamente inédito no futebol de alto nível.

Cavallo fica visivelmente comovido durante os quase três minutos de sua mensagem. “Eu sou um jogador de futebol e sou gay”, diz o meio-campista no início. “Ao crescer, sempre senti necessidade de me esconder de mim mesmo porque tinha vergonha. Achei que não poderia me dedicar ao que gosto“, explica. O australiano confessa que estava “cansado de tentar dar o melhor de si” enquanto vivia uma “vida dupla”. Embora temesse pela reação de seu ambiente mais próximo, treinadores e companheiros de equipe incluídos, Cavallo reconhece que sua resposta tem sido muito positiva, por isso tem incentivado outras pessoas na mesma situação a não terem medo de serem elas mesmas. “Estou entusiasmado por todos conhecerem o verdadeiro Josh Cavallo”, conclui o jogador de futebol.

Além do vídeo, o australiano postou no Twitter uma série de imagens nas quais dá mais detalhes sobre sua situação. Ele explica que lutou contra sua própria orientação sexual por seis anos e que está feliz por acabar com esse conflito. Também aponta a situação incomum de nenhum jogador profissional ativo no mundo ter tornado pública sua homossexualidade até agora.

O anúncio de Cavallo gerou uma onda de apoio nas redes sociais, à qual se uniram jogadores como Gerard Piqué e Antoine Griezmann. O defensor do Barça queria “agradecê-lo pelo passo que deu” para que o mundo do futebol avance. Por sua vez, Griezmann garantiu que se sente “orgulhoso” do australiano. Muitos clubes das ligas europeias participaram da celebração da notícia, com mensagens de apoio do FC Barcelona, Arsenal, Juventus e Liverpool, entre outros. Sua própria equipe, Adelaide, postou o vídeo de Cavallo em seu perfil oficial no Twitter. Fora do mundo do futebol, o recém-aposentado Pau Gasol dirigiu boas palavras ao australiano, que agradeceu seu passo em frente com a lembrança de que um evento como este “não deve ser novidade em 2021″.

A aceitação e o apoio que Cavallo tem recebido agora contrastam com a postura dedicada a outros atletas de um passado não tão distante. Justin Fashanu, um jogador de futebol britânico que jogou por times como Manchester City e Nottingham Forest, teve que suportar a rejeição de seus ex-companheiros de equipe quando, em 1990, aos 29 anos, revelou sua homossexualidade em entrevista ao tabloide The Sun. Sua carreira despencou e ele não saiu mais das equipes de escalão inferior. Seu irmão o chamou de “pária”. Se retirou. Foi acusado de abuso sexual. Cometeu suicídio aos 37 anos.