⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

Cientistas identificaram variações genéticas associadas ao comportamento bissexual 13

Cientistas identificaram variações genéticas associadas ao comportamento bissexual

Pela primeira vez, cientistas identificaram variações genéticas associadas ao comportamento bissexual humano, lançando luz sobre a persistência histórica dessa característica e sua relação com a propensão ao risco e à fertilidade. O estudo, liderado pelo professor Jianzhi “George” Zhang, da Universidade de Michigan, utilizou dados do Biobanco do Reino Unido para analisar mais de 450 mil pessoas de ascendência europeia.

Bissexualidade: Uma Orientação Sexual Complexa: A bissexualidade, definida como a atração romântica, emocional ou sexual por pessoas de mais de um gênero, é uma orientação sexual complexa e diversa. O estudo destaca a importância de reconhecer a variedade de experiências dentro da comunidade bissexual e respeitar a autoidentificação de cada indivíduo.

Marcadores Genéticos e Comportamento Bissexual: Ao integrar dados genéticos com respostas a questionários, os pesquisadores encontraram distinções claras entre as assinaturas genéticas associadas à homossexualidade e bissexualidade. Surpreendentemente, os marcadores genéticos ligados à bissexualidade também estavam correlacionados a uma maior propensão ao risco em homens heterossexuais portadores, favorecendo uma maior prole.

Persistência Histórica e Conexões Genéticas: Os resultados sugerem que esses marcadores genéticos podem ser vantajosos para a reprodução, explicando sua persistência histórica. Os cientistas enfatizam que um mesmo gene pode influenciar traços distintos, como número de filhos, propensão ao risco e comportamento bissexual.

Avaliação Contraposta: Em contrapartida, marcadores genéticos associados a comportamentos homossexuais estavam relacionados a uma menor prole em homens heterossexuais, indicando uma possível diminuição gradual desses traços. No entanto, o aumento no número de pessoas relatando comportamentos bissexuais ao longo das décadas, conforme revelado pelos dados do Biobanco do Reino Unido, sugere uma influência significativa do ambiente.

Influência Genética e Ambiental: Os autores do estudo estimam que cerca de 40% da influência sobre o comportamento bissexual é atribuível à genética, enquanto os restantes 60% são influenciados pelo ambiente. Essa complexa interação entre fatores genéticos e ambientais contribu

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar