⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

100 crianças a bordo: o que se sabe naufrágio com imigrantes no Mediterrâneo 12

100 crianças a bordo: o que se sabe naufrágio com imigrantes no Mediterrâneo

Um trágico naufrágio ocorreu na costa sul da Grécia, quando um barco de pesca que transportava migrantes afundou. Até o momento, foram confirmadas 78 mortes e mais de 100 pessoas resgatadas, incluindo cerca de 100 crianças. Esse incidente é considerado uma das maiores tragédias migratórias da Grécia, levando o governo a declarar três dias de luto.

Ainda não foi possível confirmar o número exato de pessoas a bordo, mas relatos dos sobreviventes sugerem que poderiam chegar a até 750. As equipes de resgate estão em uma intensa operação de busca, porém, a esperança de encontrar mais sobreviventes diminui a cada hora que passa.

O naufrágio ocorreu na quarta-feira (14/6), a cerca de 80 km da cidade de Pylos, enquanto a embarcação seguia da Líbia para a Itália. Segundo relatos de sobreviventes, havia crianças na parte inferior do barco, estimando-se que o número total de crianças a bordo poderia chegar a 100. No entanto, outros relatos mencionam cerca de 50 crianças, e a informação ainda não pôde ser verificada de forma independente.

Manolis Makaris, chefe da área de cardiologia do hospital geral da cidade grega de Calamata, afirmou que até 600 pessoas podem ter perdido a vida nessa tragédia. Familiares de crianças egípcias desaparecidas estão enviando fotografias na esperança de que os profissionais de saúde as reconheçam caso tenham contato com elas.

As autoridades gregas receberam relatos não confirmados de que havia até 750 pessoas a bordo, e há suspeitas de que contrabandistas tenham trancado as pessoas no porão para mantê-las sob controle.

Parentes de desaparecidos estão chegando a Calamata em busca de informações sobre seus entes queridos. Alguns já receberam confirmação da sobrevivência de alguns familiares, enquanto outros ainda estão aguardando notícias.

O naufrágio ocorreu em apenas 15 minutos, e a guarda costeira grega afirmou que não recebeu um pedido de ajuda quando entrou em contato com a embarcação no dia anterior. O governo grego relatou que o barco notificou sobre um defeito no motor pouco antes de afundar.

A guarda costeira da Grécia foi criticada pela organização Alarm Phone, que alega que as autoridades estavam cientes do perigo enfrentado pelo navio horas antes de enviar ajuda. Acredita-se que as pessoas a bordo possam ter evitado o contato com as autoridades gregas por estarem cientes das condições precárias enfrentadas pelos migrantes no país.

Os sobreviventes foram levados para a cidade de Calamata, muitos deles apresentando hipotermia ou ferimentos leves. Três indivíduos suspeitos de serem contrabandistas foram detidos e estão sendo interrogados.

A Grécia é uma das principais rotas de entrada na União Europeia para refugiados e migrantes do Oriente Médio, Ásia e África.No mês passado, o governo grego foi alvo de críticas internacionais por imagens que supostamente mostravam a expulsão forçada de migrantes que ficaram à deriva no mar.Mais de 70.000 refugiados e migrantes chegaram aos países da linha de frente da Europa este ano, com a maioria desembarcando na Itália, segundo dados das Nações Unidas.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar