in

URGENTE: PSOL pede prisão preventiva de Bolsonaro.

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados vai protocolar, nesta segunda (2), uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a prisão preventiva de Jair Bolsonaro (PL). Na ação, os parlamentares solicitam também a quebra de sigilo telefônico e telemático, busca e apreensão de provas e documentos e apreensão do passaporte do ex-presidente.

Bolsonaro deixou o Brasil na sexta-feira (30) para passar um mês nos Estados Unidos. A petição do PSOL faz referência ao inquérito dos atos antidemocráticos, já aberto no STF e que investiga o ex-presidente por enaltecer a ditadura militar, divulgar fake news sobre as urnas durante a eleição e defender um golpe de Estado.

“Bolsonaro cometeu crimes em série durante seu governo. Chamá-lo de genocida não é exagero. Infelizmente as instituições não agiram a tempo e tivemos de esperar até as eleições”, diz Juliano Medeiros, presidente do PSOL, que também assina o documento. “Não aceitaremos nenhum dia de impunidade. Anistia nem pensar. Queremos Bolsonaro na cadeia”, acrescenta.

O documento tem como signatários toda a atual bancada do PSOL na Câmara e também os deputados federais que vão assumir em fevereiro.

O presidente Lula (PT) decidiu passar o Réveillon da posse com sua numerosa família e alguns poucos e seletos amigos em um hotel em Brasília. Entre os eleitos para compartilhar com ele a última ceia de 2022, e a entrada no Ano Novo, estavam o advogado Marco Aurélio de Carvalho e sua mulher, Alesssandra, o deputado estadual Emídio de Souza e sua mulher, a advogada Gabriela Araújo, o médico Roberto Kalil Filho e sua mulher, a endocrinologista Claudia Cozer, o empresário José Seripieri Jr. e sua mulher, a jornalista Daniela Filomeno, e o secretário-geral da Presidência, o ministro Márcio Macêdo com a mulher, Karina Marx Macêdo.