⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

RELEMBRE: Submarino argentino que desapareceu só foi encontrado 1 ano depois 13

RELEMBRE: Submarino argentino que desapareceu só foi encontrado 1 ano depois

Com as intensas buscas pelo submersível Titan, da OceanGate, desaparecido desde a segunda-feira, a cerca de 600 quilômetros da costa do Canadá, a memória do submarino argentino Ara San Juan, desaparecido em 2017, volta à mente do público.

O sumiço do ARA San Juan ainda permanece como uma lembrança trágica e misteriosa na história naval da Argentina.

O desaparecimento do ARA San Juan: Em 15 de novembro de 2017, o submarino militar argentino ARA San Juan perdeu a comunicação com o solo durante uma viagem de Ushuaia, no extremo sul do país, até Mar del Plata, balneário distante cerca de 300 quilômetros da capital portenha.

A embarcação transportava 44 tripulantes, todos militares, e seu último contato foi registrado próximo ao Golfo de San Jorge, considerado o “meio do caminho” entre os pontos de partida e chegada.

As buscas e os desafios: O governo argentino iniciou as operações de busca pelo submarino desaparecido na noite seguinte ao ocorrido, contando com o apoio da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira.

A presença militar brasileira envolveu três embarcações e duas aeronaves para auxiliar nos esforços de resgate. No entanto, as condições climáticas da região, incluindo ondas de até seis metros de altura, tornaram o resgate extremamente desafiador tanto para as operações aéreas quanto para as embarcações.

A esperança perdida: Apesar de uma megaoperação de resgate envolvendo 13 países, o submarino argentino não foi encontrado.

Após duas semanas, a Marinha da Argentina anunciou que não havia mais esperanças de encontrar os 44 tripulantes com vida, deixando familiares e o país em luto.

O ressurgimento em 2018: Quase um ano depois do desaparecimento, em setembro de 2018, o governo argentino contratou a empresa norte-americana Infinity para retomar as buscas pelo submarino

No dia 16 de novembro daquele ano, o ARA San Juan foi finalmente localizado a cerca de 800 metros de profundidade e a 600 metros da cidade de Comodoro Rivadavia, na Patagônia argentina. Familiares dos militares desaparecidos realizaram um ato no dia anterior para marcar o aniversário do naufrágio e protestar contra a falta de respostas das autoridades governamentais.

O legado do ARA San Juan: Atualmente, o submarino argentino permanece no local onde foi encontrado, servindo como um triste lembrete de uma tragédia naval que abalou a Argentina.

O desaparecimento do ARA San Juan destacou a importância da segurança e manutenção adequadas das embarcações militares, bem como a necessidade de protocolos de busca e resgate mais eficientes em casos de emergência no mar.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar