⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

O consumo moderado de cerveja auxilia na regulagem do intestino, segundo novo estudo 13

O consumo moderado de cerveja auxilia na regulagem do intestino, segundo novo estudo

Os probióticos, microrganismos benéficos que promovem a saúde do sistema digestivo, têm ganhado destaque nos últimos anos. Normalmente associados a alimentos como iogurtes e suplementos, esses microorganismos agora estão fazendo uma entrada surpreendente no mundo das bebidas alcoólicas, especificamente na cerveja. Mas, será que a cerveja pode ser considerada mais saudável do que os tradicionais probióticos? Vamos analisar o que a ciência tem a dizer sobre o assunto.

Cerveja: Uma Nova Fonte de Probióticos?

Recentemente, a Universidade Médica de Dalian, na China, publicou um estudo que trouxe à tona uma interessante perspectiva sobre a cerveja. Os pesquisadores argumentam que a cerveja não é apenas uma fonte de etanol, mas também contém polifenóis e fibras que podem beneficiar o intestino. Além disso, a cerveja é rica em vitaminas e minerais que fortalecem o sistema imunológico e promovem a saúde da flora intestinal.

Essa perspectiva levanta a questão de se a cerveja pode ser considerada uma bebida probiótica, especialmente porque a maioria das cervejas é envasada em embalagens que mantêm sua temperatura, permitindo que as bactérias benéficas permaneçam vivas por mais tempo.

Controvérsias em Torno da Cerveja como Probiótico

No entanto, nem todos os especialistas concordam com essa ideia. O cirurgião cardiovascular Naveed Sattar, da Universidade de Glasgow, na Escócia, expressou preocupações sobre a combinação de álcool, cevada e lúpulo. Ele destaca que é fundamental revisar o estudo e considerar os riscos associados ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

O alcoolismo é uma condição grave que pode levar a doenças crônicas e até mesmo à morte. Portanto, a ideia de que a cerveja pode ser considerada um superalimento deve ser examinada com cautela, levando em conta os potenciais impactos negativos do álcool.

A Importância da Moderação

Em última análise, é importante lembrar que, embora a cerveja possa conter nutrientes benéficos, seu consumo deve ser moderado. De acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo diário ideal de cerveja é de 350ml para mulheres e 700ml para homens. No entanto, a predisposição individual a condições de saúde deve ser avaliada por um profissional de saúde.

Portanto, enquanto a cerveja pode oferecer alguns benefícios para a saúde, é fundamental consumi-la com responsabilidade. Além disso, é importante lembrar que existem outras fontes mais tradicionais de probióticos, como iogurtes e suplementos, que podem ser uma escolha mais segura para melhorar a saúde intestinal. A pesquisa sobre os benefícios da cerveja como probiótico continua evoluindo, e novas descobertas podem ajudar a esclarecer essa questão no futuro. Até lá, moderação e consciência sobre os riscos do álcool devem ser as diretrizes para quem optar por desfrutar de uma cerveja ocasionalmente.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar