⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

VÍDEO: Homem é morto poucas horas após ser expulso de ônibus por importunação sexual 9

VÍDEO: Homem é morto poucas horas após ser expulso de ônibus por importunação sexual

Um homem de 24 anos foi morto a tiros em Aracaju, Sergipe, horas depois de ser acusado por uma passageira de importunação sexual. O episódio ocorreu nesta segunda-feira (29) em um ônibus do transporte público da cidade.

A vítima, identificada como Júlio César dos Santos, foi filmada pela mulher enquanto mantinha o órgão genital para fora da calça. O vídeo foi publicado em uma rede social por volta das 8h da manhã.

No período da tarde, por volta das 13h, o homem foi encontrado morto em sua casa. A Polícia Civil confirmou que se trata da mesma pessoa filmada cometendo o ato indecente no coletivo.

A polícia está investigando tanto o assassinato quanto a suspeita de importunação sexual. Segundo informações, Júlio César tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas em São Paulo.

O incidente no ônibus aconteceu quando a passageira filmou a ação do homem e o questionou sobre seu comportamento, ordenando que ele se afastasse. O homem respondeu de forma agressiva, afirmando que ela estava “viajando”.

A mulher então pediu ao motorista para parar o ônibus e um passageiro interveio, agredindo o homem e forçando sua saída do veículo.

A segurança nos transportes coletivos de Aracaju é de responsabilidade da guarda municipal. Após a expulsão do homem do ônibus, a mulher desceu e procurou uma viatura da guarda.

Uma busca foi realizada pelas ruas da região central da cidade, mas o suspeito não foi encontrado. A mulher acompanhou as buscas e, posteriormente, foi orientada pela guarda municipal a registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil.

A Polícia Civil informou que Júlio César havia alugado a casa onde foi encontrado morto há cerca de um mês. Durante a perícia, foram encontrados oito estojos de munição e três projéteis de arma de fogo na residência.

O delegado responsável pelo caso, Tarcísio Tenório, afirmou que a investigação se concentrará em esclarecer a motivação do homicídio. Um inquérito também foi aberto para apurar a importunação sexual e ficará a cargo da Delegacia da Mulher de Aracaju. Até o momento, a reportagem não conseguiu contatar familiares ou defesa de Júlio César para obter mais informações sobre o caso.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar