⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

Rio de Janeiro foi eleita uma das cidades menos amigáveis do mundo 13

Rio de Janeiro foi eleita uma das cidades menos amigáveis do mundo

Férias, descanso, paisagens deslumbrantes e culturas vibrantes são elementos que a maioria dos viajantes busca em seus destinos. No entanto, já parou para pensar como seria se a cidade que você está visitando não estivesse tão disposta a te receber?

Uma pesquisa realizada pela Preply, uma plataforma ucraniana de aprendizado de idiomas, decidiu explorar essa questão e criou um ranking curioso: o índice das cidades menos amigáveis do mundo, revelando aquelas que aparentam ter uma recepção menos calorosa aos turistas.

O estudo, divulgado em abril, utilizou seis critérios para calcular o “índice de espírito comunitário”: taxa de retorno de visitantes, acomodações amigáveis, respeito da comunidade, aceitação da diversidade, felicidade e facilidade de comunicação. Esses fatores foram considerados importantes para avaliar o grau de acolhimento oferecido por cada cidade aos visitantes.

Surpreendentemente, o Rio de Janeiro, famoso cartão-postal brasileiro, ficou posicionado entre os últimos lugares do ranking, juntamente com Délhi e Mumbai, na Índia. Pontuações baixas em acomodações amigáveis e segurança foram os principais motivos para a colocação desfavorável da cidade.

No topo da lista, destacou-se a cidade canadense de Toronto, classificada como a mais acolhedora. Além disso, o estudo revelou que oito das dez cidades mais amigáveis são de países de língua inglesa, sugerindo que o domínio do idioma pode influenciar positivamente na avaliação.

No entanto, o estudo não passou despercebido e gerou discussões acerca dos critérios utilizados. Levantou-se a dúvida se eles realmente medem a amigabilidade de uma cidade ou apenas favorecem aquelas com infraestrutura e desenvolvimento econômico mais avançados.

Além disso, questiona-se se a ênfase na facilidade de comunicação em inglês não estaria excluindo destinos turísticos com ricas experiências culturais, mas que apresentam uma barreira linguística mais desafiadora. Também chama atenção a representatividade global no ranking, que parece privilegiar destinos europeus e tradicionais em detrimento de outros.

Esses questionamentos não devem ser ignorados, pois nos levam a refletir sobre a importância de considerar a diversidade cultural, social e econômica ao avaliar a amigabilidade de uma cidade para estrangeiros.

É fundamental adotar critérios mais abrangentes e representativos, que reflitam a realidade e as peculiaridades de cada lugar, sem cair na armadilha de estereótipos e preconceitos que possam distorcer a percepção e valorização de diferentes destinos turísticos.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar