⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

Papa Francisco pediu uma PROIBIÇÃO global da prática de "barriga de aluguel" 13

Papa Francisco pediu uma PROIBIÇÃO global da prática de “barriga de aluguel”

Em um discurso proferido nesta segunda-feira no Vaticano, o Papa Francisco expressou veementemente sua oposição à prática da “barriga de aluguel”, instando a comunidade global a proibir essa forma de reprodução assistida. O pontífice, de 87 anos, classificou a maternidade de aluguel como uma “grave violação da dignidade da mulher e da criança”, enfatizando a exploração de situações de necessidades materiais das mães envolvidas.

A condenação do Papa Francisco ecoa suas preocupações éticas e morais relacionadas à comercialização da gravidez, uma prática já ilegal em muitos países ao redor do mundo. O discurso, realizado durante uma reunião com diplomatas, ressalta a necessidade de uma ação global para enfrentar essa questão complexa que envolve não apenas aspectos legais, mas também considerações éticas profundas.

No Brasil, a legislação atual já proíbe a comercialização da gravidez, mas permite exceções em casos nos quais há um vínculo sanguíneo entre a mulher gestante e o casal solicitante. Adicionalmente, nos demais casos, é necessária a autorização expressa do Conselho Regional de Medicina. O posicionamento do Papa Francisco certamente reacenderá o debate sobre as regulamentações locais e globais em torno da gestação de aluguel.

Além de abordar a questão da barriga de aluguel, o Papa Francisco reafirmou a posição do Vaticano contra a ideologia de gênero, que desafia as categorias tradicionais de masculino e feminino, argumentando que ela é “extremamente perigosa” por buscar anular as diferenças entre os gêneros em uma pretensa busca pela igualdade.

Vale destacar que em dezembro de 2023, o Papa autorizou padres de todo o mundo a conceder bênçãos a casais do mesmo sexo, demonstrando uma postura mais inclusiva da Igreja Católica em relação à diversidade sexual. Esta medida permite que os padres administrem bênçãos a casais do mesmo sexo, embora também tenham o direito de recusar-se a realizá-las. No entanto, é explicitamente proibido impedir a entrada de pessoas em igrejas que buscam a ajuda de Deus por meio de uma simples bênção.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar