⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

OUÇA: Ex-assessor afirma ter tido relacionamento amoroso com Jair Renan Bolsonaro 13

OUÇA: Ex-assessor afirma ter tido relacionamento amoroso com Jair Renan Bolsonaro

Diego Pupe, antigo assessor de Jair Renan Bolsonaro, revelou após depor na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) na tarde desta quinta-feira (14/9) que manteve um relacionamento “amoroso e romântico” com o filho “04” do ex-presidente Jair Bolsonaro.

“Eu tive um relacionamento com Renan, do qual ainda não havia falado para ninguém. Eu estava esperando toda essa agitação policial, mas em breve vou falar sobre isso, está bem? Tínhamos uma relação íntima, romântica”, declarou Pupe ao Metrópoles logo após prestar o depoimento no âmbito da Operação Nexum.

Ouça:

No final do mês passado, Jair Renan foi alvo de busca e apreensão pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Ordem Tributária (Dot/Decor), unidade da PCDF. A Operação Nexum cumpriu ainda outros quatro mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva por crimes contra a fé pública e associação criminosa, além de causar prejuízo ao erário do Distrito Federal.

De acordo com a coluna de Guilherme Amado, Pupe afirmou aos policiais civis que ouviu de Maciel Carvalho, empresário de Jair Renan, a ordem para transferir a empresa RB Eventos para outra pessoa. Na época, o filho do então presidente estava sob investigação da Polícia Federal por supostos crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro relacionados à empresa. Antes da mudança de proprietário, a RB funcionava no mesmo endereço da 357 Cursos, uma empresa de treinamento de tiro comandada por Maciel, segundo o depoimento.

Jair Renan transferiu a RB Eventos neste ano para Marcos Aurélio Rodrigues, parceiro comercial de Maciel e proprietário da 357. A Polícia Civil suspeita que Rodrigues seja um “laranja” em um esquema ilegal. A transação chamou a atenção dos investigadores devido à ausência de qualquer pagamento e ao fato de a empresa ter faturado R$ 4 milhões em um ano.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar