in

ForçaForça AmeiAmei GRRGRR AFFAFF AINAIN

VÍDEO: Após professora sofrer transfobia em loja de Pacajus, no Ceará, ela ganha homenagem emocionante na escola

Na última segunda (6/6), a professora Jhosy Gadelha, que mora em Pacajus, no Ceará, compartilhou um vídeo em suas redes sociais relatando que sofreu transfobia em uma loja da cidade. “A todo momento ela me tratando com pronomes masculinos. Até que cheguei para ela e pedi, com muita educação, que ela parasse com isso porque estava me ofendendo. E ela olhou na minha cara e disse que não ia me tratar por mulher porque eu não sou mulher, porque minha voz não é feminina, se por acaso eu fiz cirurgia de mudança de sexo. Ela se valia a todo momento da religião evangélica dela para me atacar. Ela disse que pessoas como eu vamos para o inferno”, relata a professora na gravação. Na última segunda (6/6), a professora Jhosy Gadelha, que mora em Pacajus, no Ceará, compartilhou um vídeo em suas redes sociais relatando que sofreu transfobia em uma loja da cidade. “A todo momento ela me tratando com pronomes masculinos. Até que cheguei para ela e pedi, com muita educação, que ela parasse com isso porque estava me ofendendo. E ela olhou na minha cara e disse que não ia me tratar por mulher porque eu não sou mulher, porque minha voz não é feminina, se por acaso eu fiz cirurgia de mudança de sexo. Ela se valia a todo momento da religião evangélica dela para me atacar. Ela disse que pessoas como eu vamos para o inferno”, relata a professora na gravação. O incidente teria ocorrido na manhã de segunda em uma loja de roupas no centro da cidade, conforme Jhosy conversou com a emissora online cearense TV Web Liberdade. Ela tinha ido comprar uma saia para usar na escola estadual em que atua em Pacajus. A professora de espanhol faz questão de dizer ao entrevistador que é muito acolhida e respeitada na instituição de ensino. “Enquanto estava no provador, entrou uma mulher, que nem sabia que era a dona. Ela pediu para a funcionária sair e, em seguida, começou a me tratar no masculino. Começou a me chamar de ‘meu filho’. Ao mesmo tempo em que achei gentil, foi muito agressivo por ser no masculino. Vi isso enquanto estava no provador. Levei de boa. Até aí, tudo bem. Quando saí do provador, e a gente começou a interagir, inclusive ela falou da religião dela. Eu vivenciei o momento, porque minha mãe é evangélica […] Só que percebi, durante toda a conversa, que ela foi se transformando em agressiva, falando que pessoas como eu iriam para o inferno”, conta Jhosy Gadelha à TV Web Liberdade. https://youtu.be/P3eb4E2rYrk Depois que o caso de transfobia se tornou público na cidade cearense, a professora recebeu uma homenagem dos alunos. Vídeo divulgado no Instagram pelo perfil Portal Fofocas mostra Jhosy sendo recebida por um corredor de alunos que a aplaudiam e gritavam o nome dela. Dá para ver nas imagens que a professora está sorridente com a calorosa recepção, fazendo um coração com as mãos antes de receber um abraço em grupo. Confira abaixo a emocionante gravação: https://twitter.com/siteptbr/status/1535073332844204032 O incidente teria ocorrido na manhã de segunda em uma loja de roupas no centro da cidade, conforme Jhosy conversou com a emissora online cearense TV Web Liberdade. Ela tinha ido comprar uma saia para usar na escola estadual em que atua em Pacajus. A professora de espanhol faz questão de dizer ao entrevistador que é muito acolhida e respeitada na instituição de ensino. “Enquanto estava no provador, entrou uma mulher, que nem sabia que era a dona. Ela pediu para a funcionária sair e, em seguida, começou a me tratar no masculino. Começou a me chamar de ‘meu filho’. Ao mesmo tempo em que achei gentil, foi muito agressivo por ser no masculino. Vi isso enquanto estava no provador. Levei de boa. Até aí, tudo bem. Quando saí do provador, e a gente começou a interagir, inclusive ela falou da religião dela. Eu vivenciei o momento, porque minha mãe é evangélica […] Só que percebi, durante toda a conversa, que ela foi se transformando em agressiva, falando que pessoas como eu iriam para o inferno”, conta Jhosy Gadelha à TV Web Liberdade. https://youtu.be/P3eb4E2rYrk Depois que o caso de transfobia se tornou público na cidade cearense, a professora recebeu uma homenagem dos alunos. Vídeo divulgado no Instagram pelo perfil Portal Fofocas mostra Jhosy sendo recebida por um corredor de alunos que a aplaudiam e gritavam o nome dela. Dá para ver nas imagens que a professora está sorridente com a calorosa recepção, fazendo um coração com as mãos antes de receber um abraço em grupo. Confira abaixo a emocionante gravação: https://twitter.com/siteptbr/status/1535073332844204032