in

SP registra a menor taxa de mortalidade infantil de sua história!

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O estado de São Paulo alcançou em 2020 a menor taxa de mortalidade infantil de sua história, chegando à marca de 9,75 óbitos de menores de um ano a cada mil nascidos vivos. O dado será anunciado pelo governador João Doria (PSDB) nesta quarta-feira (10).

Esta é a primeira vez que o índice chega a um dígito em São Paulo.

Nas últimas duas décadas, o estado paulista registrou uma queda de 42,6% no índice de mortalidade infantil. Em 2000, a taxa era de 17 óbitos a cada mil nascidos vivos. Os dados são de publicação anual da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).

No estado, cerca de nove a cada dez mortes infantis estão relacionadas a malformações congênitas e a doenças infecciosas e parasitárias, do aparelho respiratório e originadas no período perinatal, que ocorre entre a 22ª semana de gestação e os sete dias após o nascimento do bebê.

O período neonatal precoce, de zero a seis dias de vida, representa a maior proporção dos óbitos infantis, com 51% do total.

Quando considerada a faixa etária das mães que perdem seus filhos precocemente, as principais reduções estão entra aquelas de 25 a 40 anos de idade. O risco de morte antes do primeiro ano de vida é maior nos casos de mulheres que deram à luz antes dos 19 e após os 40.

Segundo o governo, a queda reflete a melhora em investimentos em saneamento básico, além de programas voltados para o público infantil e campanhas de imunização.

A gestão João Doria ainda cita a articulação entre a pasta da Saúde e comitês de vigilância de óbitos municipais e regionais, a qualificação do atendimento pré-natal no estado e os pontos de atendimento disponibilizados para o acompanhamento puerperal e neonatal, além da ampliação da rede de assistência às crianças vítimas de violências e o apoio aos Bancos de Leite de Humano paulistas.