in

AINAIN AmeiAmei ForçaForça GRRGRR

Sam Heughan, de Outlander, brigou com equipe para fugir de nu frontal: ‘Traído’

A série Outlander nunca se privou de exibir cenas intensas –tanto as de romance quanto as de abuso sexual–, mas uma das sequências mais poderosas da atração quase foi muito mais explícita. No fim da primeira temporada, o protagonista Jamie (Sam Heughan) foi estuprado por Black Jack Randall (Tobias Menzies), e a ideia da equipe era mostrar o ator em nu frontal. Mas o galã bateu o pé e se recusou a mostrar o pênis.

Sam Heughan, de Outlander, brigou com equipe para fugir de nu frontal: ‘Traído’
Sam Heughan, de Outlander, brigou com equipe para fugir de nu frontal: ‘Traído’

“Eu lutei bastante por isso e tentei argumentar que a nudez sexualizaria uma experiência horrível e traumática para o meu personagem. Acabei iniciando um debate e tanto [entre a equipe]”, escreveu Sam Heughan em sua autobiografia, Waypoints: My Scottish Journey (Pontos de Referência: Minha Jornada Escocesa, em tradução livre). “Conversas criativas precisam acontecer em todas as produções, e arte de qualidade é feita quando se questiona a verdade.”

O ator ainda contou no livro que se sentiu “traído” pela equipe criativa de Outlander por terem escrito uma cena em que ele precisaria aparecer completamente pelado –apesar de seu contrato determinar que ele teria sequências de nudez. “Mas, naquele momento, eu sentia que estar nu não adicionaria nada ao terror de tudo o que Jamie passou naquele castelo como forma de punição, subjugação e humilhação.”

Sam Heughan, de Outlander, brigou com equipe para fugir de nu frontal: ‘Traído’
Sam Heughan, de Outlander, brigou com equipe para fugir de nu frontal: ‘Traído’

Depois de muita conversa, a equipe e Sam Heughan concordaram que o pênis do ator não seria mostrado durante a cena de estupro, mas depois, quando Jamie fica caído no chão, aos prantos. No fim das contas, a sequência acabou cortada na pós-produção, e o público nunca chegou a ver o galã em nu frontal.

Na autobiografia, o artista ainda conta que, caso a cena tivesse sido escrita hoje, a conversa seria completamente diferente. “Os tempos mudaram. O nu frontal era completamente desnecessário e traiu minha confiança na equipe criativa. A gente não precisa ver o terror para imaginar o que os personagens encararam. A imaginação é bem mais poderosa.”

Apesar das críticas do ator, Outlander tem sido um sucesso mundial. A série, inclusive, vai expandir seu universo com um spin-off focado nos pais de Jamie chamado Blood of My Blood. Mas quem torcia por um projeto derivado focado no lorde John Grey (David Berry) vai levar um banho de água fria. Segundo a autora dos livros da saga, Diana Gabaldon, a atração focada no personagem foi deixada de lado.

“No momento, parece que não há interesse dos produtores em contar essa história. E não me refiro aos produtores de Outlander, que são ótimos, mas ao pessoal da Sony [Pictures Television]”, desabafou ela durante a New York Comic Con. “Mas nunca se sabe, essas coisas podem mudar a qualquer momento. E elas geralmente mudam, e mudam rápido”, completou ela, tentando dar uma pontinha de esperança aos fãs.