in

KKKKKK

Record TV: veja como o ataque hacker está afetando a emissora

A Rede Record foi afetada por um ataque hacker de grandes proporções no sábado (8), o que está afetando as operações da emissora até agora. Enquanto um comunicado oficial não foi divulgado, relatos vindos de fontes próximas da empresa revelam o caos instaurado pela ação dos cibercriminosos, que utilizaram um ransomware para prender arquivos da companhia.

Segundo informações obtidas por Felipe Payão, jornalista do TecMundo, a Record foi afetada por um ataque com o ransomware BlackCat, que é distribuído como um serviço por hackers. Além de prender arquivos da emissora e pedir um resgate para a liberação, os criminosos supostamente acessaram dados de funcionários, mapa de rede com credenciais da emissora e informações financeiras.

No entanto, o ataque hacker também chama a atenção por suas consequências na tela da Record. Desde o início do ataque, a emissora está se virando para manter a programação rodando. Algumas fontes próximas da empresa revelaram algumas consequências da ação cibercriminosa na rotina de produção da emissora de TV.

Programação interrompida

A primeira consequência do ataque hacker foi vista logo no sábado de manhã: a programação da Record foi interrompida às pressas por causa do ataque, que supostamente dificultou manter atrações ao vivo no ar.

Por causa disso, o programa jornalístico Fala Brasil foi interrompido pela emissora e substituído por Todo Mundo Odeia o Chris, que ficou em exibição durante a manhã de sábado. Confira o momento que iniciou as suspeitas do ataque no vídeo acima.

Uso de mídia física e reprises

Com muitos arquivos digitais presos pelos hackers, a Record teve que se virar para manter a programação no ar. De acordo com fontes do jornalista Ricardo Feltrin, a empresa buscou arquivos em mídia física, como cartão de memória — agora, a companhia até pretende manter um acervo em arquivos físicos para garantir mais proteção contra ações desse tipo.

A grade de programação também sofreu alterações por causa da ação cibercriminosa. O programa Hora do Faro, que vai ao ar nos domingos, teve uma reprise do famoso quadro Vai Dar Namoro, ao invés de uma edição inédita.

Por causa disso, o programa jornalístico Fala Brasil foi interrompido pela emissora e substituído por Todo Mundo Odeia o Chris, que ficou em exibição durante a manhã de sábado. Confira o momento que iniciou as suspeitas do ataque no vídeo acima.

Uso de mídia física e reprises

Com muitos arquivos digitais presos pelos hackers, a Record teve que se virar para manter a programação no ar. De acordo com fontes do jornalista Ricardo Feltrin, a empresa buscou arquivos em mídia física, como cartão de memória — agora, a companhia até pretende manter um acervo em arquivos físicos para garantir mais proteção contra ações desse tipo.

A grade de programação também sofreu alterações por causa da ação cibercriminosa. O programa Hora do Faro, que vai ao ar nos domingos, teve uma reprise do famoso quadro Vai Dar Namoro, ao invés de uma edição inédita.