in

José Padilha vai processar Bolsonaro por uso de filme em propaganda

O cineasta José Padilha afirmou que vai processar o atual presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) pelo uso indevido de um trecho do longa-metragem Tropa de Elite 2 em um vídeo de propaganda política.

Segundo o cineasta, diretor de filmes como Tropa de Elite 1 e 2 e Robocop, o uso do trecho da produção, protagonizada por Wagner Moura, na propaganda política de Bolsonaro não foi autorizada.

“Eu quero que conste que a campanha política do Bolsonaro utilizou um trecho do filme Tropa de Elite 2, escrito por mim e por Bráulio Mantovani, narrado por Wagner Moura. Quero que conste que é um uso indevido, não autorizado, de um candidato desesperado, capaz de fazer qualquer coisa”, diz ele, em vídeo enviado à Folha de S. Paulo.

“Marcos Prado, meu sócio na Zazen Produções e produtor do filme, também não aprovou e não autorizou o uso do filme”, afirma Padilha, dizendo em seguida: “Bolsonaro, eu vou correr atrás. Isso aí não vai ficar de graça, não.”

Entenda

No vídeo em questão, publicado no Instagram de Bolsonaro, são mostradas imagens do encontro de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com oito ex-presidenciáveis, que aconteceu no último dia 19.

Ao fundo, é possível ouvir a narração de Wagner Moura, protagonista de Tropa de Elite, em um trecho do filme.

“O sistema se reorganiza, articula novos interesses, cria novas lideranças. Agora, me responde uma coisa: quem você acha que sustenta tudo isso? É… E custa caro”, diz a voz de Wagner Moura, que vive o Capitão Nascimento no filme de Padilha.