in

AmeiAmei KKKKKK AFFAFF GRRGRR ForçaForça AINAIN

Ana Maria interrompe quadro do “Mais Você” após blackface: “Não deve se repetir”

Um dos participantes pintou sua pele para participar de um jantar temático no “Jogo de Panelas”

Mais-Voce-Blackface Foto: TV Globo
Mais-Voce-Blackface Foto: TV Globo

Sensata! Nesta sexta-feira (20), Ana Maria Braga interrompeu o “Mais Você” para chamar atenção de um caso de blackface durante o quadro “Jogo de Panelas“. Com o propósito de participar de um jantar temático, um dos participantes pintou sua pele e a apresentadora precisou alertar o erro desta prática.

A fim de homenagear a África, o anfitrião Felipe escolheu o tema “Um passeio pela África com toque de brasilidade” para o quadro do programa. Em seguida, um dos convidados, Anderrupson, chega pintado e causa incômodo. “Ele estava muito legal, mas trouxe mais uma vez a ingenuidade. Não precisa se pintar de ser negro, a gente tem toda uma história. Não se pinte para ser negro”, lamentou o anfitrião.

Mais-Voce-Blackface Foto: TV Globo
Mais-Voce-Blackface Foto: TV Globo

O que é blackface

Desse modo, Ana Maria para de transmitir o jantar e convida a jornalista e professora Rosane Borges para explicar o erro do participante. “Para quem não sabe, o blackface surge no século XIX, nos Estados Unidos. Foi um recurso muito utilizado pela aristocracia escravagista, que fazia da técnica do blackface uma forma de estereotipar, de negar a humanidade das pessoas negras“, aponta Rosane.

Logo depois, ela conta que até o início do século XX foi um recurso muito utilizado e que não deve ser reproduzido atualmente. “Não devemos fazer, sob nenhuma hipótese, estamos em pleno século XXI, é preciso que a gente avance enquanto humanidade e civilização. É preciso que a gente diga não a uma técnica tão cruel, desumanizadora e violadora”, ressaltou.

Por fim, Ana Maria aponta que este comportamento não é mais aceitável: “É bom para todo mundo aprender. Eu acho que tem um monte de gente que não percebe, mas já está na hora, está tão falado. É prestar atenção no outro, respeitar o outro.

Eu quero dizer para o Anderrupson que a gente está tentando esclarecer para que isso não ocorra nas festas, nos lugares que você for e entender que é um comportamento que não deve mais se repetir“, conclui.