in

Aliados temem saúde mental de Bolsonaro e que ele enlouqueça

Aliados estão preocupados com a saúde mental do presidente Jair Bolsonaro (PL). Nos últimos dias, o mandatário passou a adotar, mesmo de forma privada, teses que se espalham em aplicativos de mensagens com fake news de que ele teria vencido as eleições.

“Ele não acreditava nas fake news, agora parece que acredita nos maiores absurdos”, disse um parlamentar que esteve com o presidente, em conversa com a coluna. Sem explicar exatamente qual a tese, o deputado federal só confirma a história. “Ele tem espalhado para todos que venceu as eleições”.

As mensagens propagadas por Bolsonaro a amigos no whatsApp e também o que ele diz ao se encontrar com políticos no Alvorada ligaram o sinal de alerta. Para alguns, o presidente teria criado um muro mental, bloqueando a derrota para não se deprimir ainda mais. Outros pensam que a situação é mais grave.

“Parece que ele perdeu a sanidade”, concorda um assessor. Para o funcionário, quanto mais se aproxima o fim do mandato, mais Bolsonaro espalha teses de que algum ser supremo vai aparecer para corrigir o que ele chama de fraude nas urnas.

“Bolsonaro chegou a dizer que algo vai acontecer entre o Natal e o Ano Novo, mas não há nada para acontecer”, revelou outro parlamentar. Esse deputado disse à coluna que as atitudes do presidente estão irritando até aliados. “Um ministro pediu para ele parar, e foi até duro falando ‘acabou’, mas não adiantou nada”.

Sem nem mesmo articular um golpe, Bolsonaro teria entrado em estado de negação e pessoas mais próximas chegaram a avisar familiares. Na visão dele, o ideal é que o político passasse por algum tipo de avaliação médica. “Eu não confio que ele não cometa uma loucura ao perceber que Lula vai mesmo assumir”, comentou um ministro, que se recusou a dizer sobre o que falava.