⚡ Curiosidades, celebs, séries, músicas, cinema e muito mais!

+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

Adolescente denuncia abusos do padrasto após palestra em escola e polícia realiza prisão em flagrante 13

Adolescente denuncia abusos do padrasto após palestra em escola e polícia realiza prisão em flagrante

No oeste do Paraná, na cidade de Foz do Iguaçu, um homem de 41 anos foi preso na tarde de quinta-feira (1º) sob suspeita de abusar sexualmente de sua enteada de 13 anos. A prisão ocorreu graças a uma denúncia feita pela própria vítima através do WhatsApp da Delegacia do Adolescente, cujo número é (45) 3527-1414.

A adolescente teve conhecimento do contato da delegacia durante uma palestra realizada em sua escola sobre abuso sexual. Segundo a polícia, a jovem relatou que vinha sofrendo abusos desde os 9 anos de idade.

Em uma das mensagens enviadas para o WhatsApp da delegacia, que foram repassadas com exclusividade à RPC, a adolescente descreveu os abusos que vinha sofrendo, além de revelar que seu padrasto já havia sido preso duas vezes e fugido em ambas as ocasiões.

A jovem relatou que, após consumir bebidas alcoólicas e drogas, seu padrasto a estava forçando a enviar fotos e a manter relações sexuais com ele. Diante dessa situação, ela decidiu fazer a denúncia.

No momento da prisão, o suspeito apresentou um documento falso às autoridades. Segundo a polícia, o homem possui um mandado de prisão pendente por ter sido condenado a quase 20 anos de reclusão por crimes como roubo, tráfico de drogas e uso de documento falso.

O suspeito foi preso em flagrante pelo uso de documentos falsos, e os possíveis abusos estão sendo investigados pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) da Polícia Civil.

A coragem da adolescente em relatar os abusos foi ressaltada pelo delegado Rodrigo Souza, que afirmou: “O mais importante disso foi a coragem dela, que viu que estava ali prestes a ser abusada novamente pelo padrasto […] A gente conseguiu, de forma rápida, em trabalho conjunto, a escrivã que atendeu o WhatsApp, ela conseguiu passar o fluxo de informações e a gente conseguiu dar um resultado satisfatório para ela (adolescente). Espero que nunca mais passe por isso”.

É importante ressaltar que, de acordo com a legislação, a prática de relações sexuais com menores de 14 anos é considerada estupro de vulnerável. A adolescente explicou à polícia que chamava o suspeito de pai, pois ele a criou desde os quatro anos de idade.

A vítima também revelou que o abusador continuou insistindo e ameaçando-a. Ela mencionou que já havia considerado contar à mãe sobre as situações de abuso, mas temia que sua mãe não acreditasse nela.

Compartilhe essa notícia ✈️
0
Compartilhar
URL compartilhável
👀 Talvez você queira saber
0
Compartilhar